SOB PATROCÍNIO DA ONU

Luísa Grilo “oferece” merenda angolana no 23.º Fórum Global sobre Nutrição Infantil nas escolas

Termina nesta quinta-feira, 27/10, em Cotonou, República do Benin, o 23º Fórum Global sobreNutrição Infantil nas escolas, organizado pelas Nações Unidas e parceiros internacionais. A ministra da Educação Luísa Grilo que participa do Fórum, apresentou o Programa de Merenda Escolar de Angola como um desafio multissectorial dos Ministérios da Assistência Social e Família, da Saúde, da Agricultura e das Finanças regida por um Decreto Presidencial que é executado pelas Administrações Municipais em todo país.

A governante reportou ao Fórum que a experiência das cantinas escolares de Angola, como fonte de desenvolvimento das comunidades por via da agricultura familiar, onde a mulher é a figura chave na preparação dos alimentos escolares cultivados em casa.

A ministra da Educação sustentou que o Programa de Alimentação Escolar, pela sua complexidade, deve ser encarrado pelos Estados como um instrumento estratégico da Política de Protecção Social das Crianças.

“Angola aderiu em 2021 à Coligação da Alimentação Escolar, tendo subscrito a Declaração de Compromisso, a então ministra de Estado para a Área Social. Na altura, Angola assumiu o compromisso de actualizar o Programa Nacional de Merenda Escolar, cuja acção está em curso”, explicou Luísa Grilo.

A convite do Centro de Excelência contra a fome do Programa Alimentar Mundial-PAM, a ministra participou de uma mesa redonda dedicada aos Estados Membros da CPLP sobre o impacto da agricultura familiar nos Programas de Alimentação Escolar.

Na ocasião, destacou a alimentação, nutrição e saúde escolar como eixos estratégicos do Plano de Acção de Cooperação Multilateral da CPLP no domínio da educação recentemente aprovado pelos Estados Membros.

De recordar que o 23º Fórum Global de Nutrição Infantil pretende redinamizar os Programas de Alimentação Escolar no Mundo e a sua cadeia de valores com maior integração do género, promovendo uma forte Coligação de Merenda Escolar para nutrir crianças através de frutas e legumes nas Escolas.

O Fórum quer maior colaboração do sector privado e da agricultura familiar para uma alimentação escolar mais nutritiva.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *