POR PÔR EM CAUSA A IMAGEM DO MPLA

João Lourenço manifesta desconforto devido a acusações de suborno a Bento Bento por empresário

O presidente do MPLA terá manifestado o seu desagrado em relação ao discurso proferido, em Icolo e Bengo, pelo Primeiro Secretário do partido no poder em Luanda por, boa parte do mesmo, ter sido dedicado a mandar farpas para o “dissidente” Francisco Viana – que agora integra a lista deputados à Assembleia Nacional pela UNITA – e a defender a sua alegada honra face às denúncias feitas recentemente, nas Redes Sociais, pelo empresário Henrique Miguel (Riquinho), segundo as quais Bento Bento teria beneficiado, “à larga e à angolana”, do seu apoio financeiro para festas privadas, bem como a atribuição de uma viatura de marca Tuareg.

“O chefe (alusão a João Lourenço) não gostou nada do discurso do camarada Bento Bento. Ele entende que nesta altura da campanha, devemo-nos concentrar em convencer o eleitorado e não tratar de assuntos pessoais. Isso acaba por pôr em causa a imagem do próprio partido. O camarada Jú Martins e outros quadros seniores do partido estão com o presidente e não subscrevem o aproveitamento que Bento Bento está a fazer do partido para defender-se. Penso que o presidente vai sentir-se um pouco desconfortável aparecer publicamente ao lado de Bento Bento.  Mas, nesta altura, não há muito a fazer. Mas que ele não gostou, não gostou”, confidenciou ao jornal “O Kwanza” uma fonte da sede Nacional do MPLA.

Depois do discurso proferido por Bento Bento no Icolo e Bengo, o presidente do MPLA, João Lourenço, fez uma postagem na sua página da Rede Social Twitter na qual manifesta expressa o desejo de os militantes do seu partido intensificarem o trabalho porta a porta junto dos populares com o objectivo de conquistar a simpatia destes para votarem no MPLA pleito eleitoral de 24 de Agosto.

Num post nas Redes Sociais, João Lourenço revela aos militantes que os actos de massa são importantes, mas que o trabalho porta a porta é ainda mais importante. Eis o que escreveu o presidente do maioritário.

“Caros camaradas, militantes e amigos do MPLA, de Cabinda ao Cunene

Continuemos a trabalhar para uma vitória expressiva no dia 24 de Agosto e isso se consegue com trabalho árduo, persistente e devidamente direccionado. Os actos de massas são importantes mas o TRABALHO PORTA A PORTA, de conquista de eleitores, é ainda muito mais importante! Conto com o engajamento de todos!

 

A LUTA CONTINUA

A VITÓRIA  É  CERTA!”

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *