MWENE VUNONGUE

Sentada familiar

Boa noite, primo Das Mangas.

– Boa noite, primo Tupaliateka

E essas estadias?

– Estamos bem. Somente vós?

Nós estamos como estamos, só não estamos lá onde não era pra estarmos porque os que estão lá, não estão a nos fazer estarmos onde estão por causa dos que estão a nos fazer sofrer o que estamos a passar onde eles nunca estiveram por causa das coisas que estão a fazer sem estarmos a lhes ver onde estão. Mas tirando onde isso está, estamos onde estamos mesmo que não era pra estar.

– Sim, sim, primo. Está bem.

Oh primo?

– Primo?

Estou ainda com alguns problemas aqui em casa.

– O que se passa?

Tenho estado a sonhar mal.

– Oh? Não será a má posição?

Epa, já não sei mais. Ontem, por exemplo, sonhei que o Presidente da República tá me dar corrida.

– Do nada?

Sim.

– Mas também Presidente da República tá te dar corrida é pra fugir? Na hora quer te dar emprego.

Não, isso é mau sinal. Ove, aquilo corri, corri, corri, corri, corri, corri, corri. E fiquei muito cansado. Depois se mijei.

– O bom é que foi só um sonho.

Sim, mas se mijei de verdade.

– Isso acontece. O primo tem que se controlar mais. Não beber água de noite.

Sim, até pra tua cunhada não pensar que fiz de propósito, se meti mesmo de castigo sozinho.

– De castigo?

Ham!

– Qual tipo de castigo assim?

Se amarrei sapo na cintura e comecei a chorar na presença dela.

– O que ela fez depois disso?

Arrumou as coisas dela e foi na mãe. Disse que sou feiticeiro.

– Sério?

Sim. É através disso que estou a te ligar porque tem sentada amanhã.

– Aonde?

Na casa dos pais dela. Vamos só, por favor. És o único primo que pode me ajudar.

– Está bem, primo.

Obrigado um bocado.

– Tchau um pouco, primo…

Fonte: Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *