Capa

MPLA Colóquio Internacional

Quo vadis MPLA?

O País pertence aos cidadãos e não aos partidos políticos. E, por essa via, as grandes questões de interesse nacional devem ser debatidas com a máxima abrangência e interação de todos. Não deve haver espaço para exclusão de quem quer que seja, pois somos todos angolanos. Ter sido declarado  vencedor das eleições não significa tomar sozinho decisões em questões que  podem afectar a todos nós;  por outras palavras, a vida de milhões de angolanos não pode depender da vontade de uma franja restrita de cidadãos organizados em determinado partido político.

Coolio foi encontrado morto na casa-de-banho da casa de um amigo

Conhecidos mais pormenores sobre a morte de Coolio, que ainda há duas semanas tinha dado um concerto em Chicago, nos Estados Unidos. Em Julho, ‘Gangsta’s Paradise’, o seu êxito de 1995, tinha chegado ao ‘clube’ dos temas com mil milhões de visualizações no YouTube. Coolio, o rapper de 59 anos conhecido pelo êxito ‘Gangsta’s Paradise’, morreu esta quarta-feira.

Marcolino Moco diz que “revolta” contra regime “anda na cara de muita gente”

Marcolino Moco considera que a “revolta” contra o regime angolano “anda na cara de muita gente” e se os homens “sensatos” do MPLA não pararem com o “golpe de Estado” não conseguirão travar a “população revoltada”.Para Marcolino Moco, a maioria dos angolanos está desiludida com os resultados eleitorais oficiais, que deram vantagem ao Movimento Popular de Libertação de Angola MPLA, porque esses dados não correspondem, no seu entender, à vontade popular nas eleições de 24 de Agosto.

Esperança desconhecida!

A opção por Esperança da Costa para ocupar o segundo cargo político mais importante do País confirma que João Lourenço não confia nos seus camaradas do partido (MPLA) e traduz a sua (ir)responsabilidade no que à seriedade da resolução dos problemas mais candentes da Nação diz respeito. A preferência por Esperança da Costa representa um atestado de incompetência e menoridade aos cerca de cinco milhões de militantes do MPLA. (…)

Analista sugere exoneração do CA da TPA para melhorar comunicação do Governo

Senhor Presidente João Lourenço, quer ver o seu Governo a comunicar melhor? Então dê espaço ao exonerador que há em si e através do seu auxiliar que tutela os órgãos públicos de comunicação social (não digo que é novo porque foi promovido de secretário de Estado a ministro) arrase com a direcção da TPA, para o país respirar melhor, para o seu Governo comunicar melhor.

O desencanto de José Eduardo Agualusa em relação ao primeiro discurso de João Lourenço

O presidente da República preferiu, no passado dia 15 de Setembro, o seu primeiro discurso neste novo mandato de cinco ano. E, curiosamente, o combate à corrupção, que esteve em alta no primeiro mandato, foi aflorado de leve, o que mereceu já reações de quem acompanha o processo político angolano. O escritor José Eduardo Agualusa postou nas redes sociais o seu desencanto com o primeiro discurso de João Lourenço neste segundo mandato.

Suíça suspende cooperação com Angola no caso judicial de Carlos São Vicente

Os advogados do empresário angolano Carlos São Vicente disseram hoje que um tribunal suíço decretou a suspensão da cooperação com as autoridades judiciais angolanas, devido à falta de imparcialidade no processo judicial contra o seu cliente. “O Supremo Tribunal decidiu que as autoridades suíças não podiam cooperar com Angola antes de avaliarem a possibilidade e a eficácia da obtenção de várias garantias diplomáticas por parte deste país, em particular no que diz respeito à independência e imparcialidade dos tribunais e o cumprimento dos direitos processuais de Carlos São Vicente”, lê-se num comunicado enviado à Lusa pelos advogados do empresário.

Protocolo de Estado “subalterniza” PR e destapa falta de etiqueta no Palácio Presidencial

O Chefe de Estado não foi o único “subalternizado do dia”, durante a sessão de “fotografia de família” realizada, nesta quarta-feira, no Palácio Presidencial da Cidade Alta, após a Cerimónia de empossamento dos membros do Conselho da República. Por obra e graça do Protocolo de Estado, a vice-presidente da República, Esperança Costa (de quem até que “prove o contrário” não se espera muito) também acabou subalternizada.

OAA excluída com “sucesso” da cerimónia da tomada de posse de João Lourenço

A Ordem dos Advogados de Angola (OAA) foi, “competente e olimpicamente”, excluída da cerimónia de tomada de posse do segundo mandato do Presidente e da vice-Presidente eleitos de Angola, João Lourenço e Esperança da Costa, respectivamente, que decorre neste momento, na Praça da República, em Luanda. O bastonário da OAA, Luís Paulo Monteiro, diz que continua a indagar o que se passou e quais foram os motivos da alegada exclusão.

Polícia impede manifestação e prende várias pessoas (três delas após darem entrevistas)

A polícia angolana impediu esta quarta-feira uma manifestação que deveria ter início no cemitério de Santa Ana e prendeu três pessoas após serem entrevistadas pela Lusa no local, na periferia de Luanda. Nas redes sociais circularam esta semana apelos a uma manifestação contra a fraude eleitoral no cemitério de Santa Ana, que, no entanto, não chegou a realizar-se, tendo sido detidas várias pessoas como a Lusa constatou no local.